Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Logo 4
Logo da UFG
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram

Dicas/Orientações

Atualizado em 19/11/14 09:24.

Dicas / Orientações

1. Viajando com seu animal de estimação

Antes de você  viajar:

  • Alguns animais de estimação simplesmente preferem ficar em casa a estar em hotéis de hospedagem ou em viagem com seus donos. Nestes casos o ideal é deixar um parente, amigo ou vizinho para ir a sua casa atender as necessidades de seu pet.

  • Se não for possível, você pode considerar a idéia de deixá-lo em um local de hospedagem. 
    Certifique-se que é seguro, limpo e tenha pessoal para atender durante as 24 horas, peça referências.

Viajando de avião:

  • Contate com a empresa aérea para saber o regulamento.

  • Tente fazer a reserva para trechos com o mínimo de escalas/conexões.

  • Verifique se a companhia aérea permite que seu animal viaje na cabine. Se viajar na área de bagagem, deverá ser acomodado em caixas de transporte apropriada e regulamentada de PVC.

  • Confira se seu cão ou gato irá estar em uma área pressurizada/aclimatizada do avião.

Viajando de carro:

  • Se seu animal de estimação nunca viajou de carro, faça um pequeno trajeto antes de viajar para ver se ele acostumará ao veículo e às condições.

  • Os animais não podem ser permitidos ficar com a cabeça para fora da janela do carro. Partículas em suspensão poderão causar injúrias e infecções nos ouvidos e o ar frio poderá causar problemas pulmonares.

  • Quando da viagem, planeje paradas para o animal fazer as necessidades e quem sabe dar a ele um petisco e água.

  • Dê a refeição principal somente no final do dia. Comidas secas (rações) são as preferidas.

  • Não recomendamos deixar seu animal de estimação dentro do carro com pouca ventilação e calor por longos períodos em locais como estacionamento. Lembre-se que em dias quentes a temperatura interna pode se tornar insuportável e levar à morte.

Em qualquer lugar que eu for:

  • Assegure-se que meu animal de estimação esteja com coleira, preferencialmente com medalha de identificação e/ou microchip.

  • Leve sempre seu alimento favorito, brinquedo, uma garrafa com água e uma guia.

  • Seu animal de estimação deve ser EXAMINADO e/ou VACINADO antes de uma longa viagem.

IMPORTANTE: Se seu animal de estimação apresentar enjôos, fale com seu VETERINÁRIO sobre a medicação adequada.

2. Geriatria canina

Idade avançada não é doença

Como resultado dos avanços na Medicina Veterinária, o maior conhecimento e cuidados em relação à nutrição, os cães passaram a ter uma expectativa de vida maior e com qualidade. Mas, como nos seres humanos, a passagem do tempo é implacável e deixa seus efeitos.

Temos que estar cientes da mudança natural que podem acontecer, porém devemos nos atentar com a boa qualidade de vida, saúde, atividade e conforto do animal para enfrentar intensamente este estágio de vida.

Quando meu cão pode iniciar a idade ou fase Sênior?

  • De 6 a 7 anos à Raças de porte grande e gigante como Dog Alemão, Mastin, São Bernardo, Boxer, etc.

  • De 8 a 10 anos à Raças de porte médio e pequeno como o Cocker, Poodle, Schnauzer, Pinsher, Lhasa Apso, etc.

Ckeck-up pelo menos uma vez ao ano

Nesta fase a avaliação veterinária passa a ser mais importante que antes. O exame clínico, incluindo odontológico, acompanhado de exames laboratoriais de sangue e exame cardíaco devem ser realizados pelo menos uma vez ao ano.

Mantenha seu Veterinário informado

É muito importante você informar o profissional de quaisquer mudança na condição física e comportamental de seu animal de estimação.

Por exemplo, se seu cão está relutante para andar, exercitar ou brincar, pode não estar relacionado com o avanço da idade e sim por problemas como artrite ou doença cardíaca e que ambas as condições podem ser tratadas e com melhoria geral.

Como e quando eu poderei identificar se meu cão está ficando “idoso”?

Os cães experimentam mudanças também graduais em suas fases de vida, assim como nós. Os pelos brancos começam a aparecer, a movimentação é mais lenta, os reflexos não são como antes, começa a diminuir as brincadeiras, a audição pode começar a ter certo déficit, o olfato e a percepção visual diminuem, etc.

Porém o primeiro sinal é a atividade motora mais lenta, combinado com a tendência de dormir mais e muitas vezes com ruídos (roncar).

Outro detalhe é  que um cão saudável, especialmente aquele que foi “esterilizado” ANTES dos 06 meses de vida, provavelmente viverá mais.

Assim como nos seres humanos, o processo de envelhecimento variará individualmente e seu Médico Veterinário está apto para avaliar estas transformações e indicar o que é melhor para um bom e feliz “tempo de envelhecer”.

Alimentação

As necessidades nutricionais mudam com a idade e os cães comem menos, e mesmo assim ganham peso. Isto é devido à queda do metabolismo e diminuição da atividade física.

O ganho de peso excessivo poderá agravar condições da idade como, doenças cardio-respitatórias, osteo-articulars, doenças de pele e hormonais.

Para ajudar a minimizar estas possibilidades, inicie a administração de quantidades menores de alimento e utilize produtos adequados para idade, como rações “sênior”, que têm menor quantidade calórica, mais fibras, menos carboidratos e menos gordura. Por outro lado temos cães que com a idade perdem peso e frequentemente têm doença cardíaca e doença periodontal.

Em qualquer um dos casos, pergunte ao seu Veterinário sobre o programa nutricional de seu cão.

Listar Todas Voltar